Df Projetos

ARTIGOS

artigos, que falam de grandes artigos Digo-lhes hoje, meus amigos, embora nos defrontemos com as dificuldades na arquitetura, de hoje e de amanhã, que eu ainda tenho um sonho. E um sonho profundamente enraizado num sonho transformador.

O diário de Anne Frank – resenha.

O diário de Anne Frank – resenha.

O diário de Anne Frank, é um livro para sorrir e chorar!

Já sabemos que o nazismo dizimou milhares de pessoas na segunda guerra mundial, mas e os fatos que não foram contados, e as pessoas que sobreviveram, ou viveram naquela época, como pensavam, como viviam, com se sentiam?






Ao ler este livro tive que fazer várias pesquisas, sobre esta época negra do mundo, tive que assistir filmes que falavam sobre o nazismo, para entender termos que a menina usa nos seus contos e relatos.

O livro se destaca quando, você se da conta, de que está sendo escrito por uma menina de 12 anos de idade, seu diário é seu confidente fiel, e sem dúvida você sente em cada palavra uma verdade que nem se eu fosse o mais sábio do mundo saberia decifrar aqui em palavras.

Annie, é uma menina, que muito nova teve que se esconder dos nazista, em um prédio, ou mais especificamente num quarto escuro trancada por mais de 2 anos com oito pessoas, que também fugiam de um final trágico.

Nos damos conta que Anne, tem que viver suas aventuras de adolescente com medo e com a pior forma de se viver, ou seja sem liberdade.

Dentro de sua jaula ela tem que conviver com pessoas que a odeia, que ama, que a despreza, e ainda passar fome, frio, ter que ficar mais de três horas em silencio, para não ser descoberta e ser presa juntamente com seus amigos e familiares.

Mas além de tudo Anne é uma menina forte e obstinada, e ainda consegue ver alegria mesmo em momentos ruins na casa, ela mostra as vezes até com humor, como é o dia e as noites na jaula em que se encontra, tem uma romance antes e depois de entrar na casa, e ainda tenta entender as mudança do seu corpo durante este período, esperando a guerra passar para ter a sua tão sonhada liberdade.




Gostaria aqui de falar mais sobre as pessoas que viveram na casa, já que Anne conta com detalhe, cada característica, cada sentimento das pessoas na casa, mas não vou fazer isso, por que ler o livro e sentir o que ela está sentindo é exatamente o que se sente ao ler o livro atentamente.

Mas posso dizer, que este foi um dos livros mais lindo e tocante que já li em toda a minha vida, uma pena que não seja apenas uma história, onde eu possa hoje ao terminar de ler dormi em paz, mas, hoje eu vou para cama triste, por saber que muitas pessoas como Anne morreram sem ao menos poder se defender.

FAÇA UMA VISITA VIRTUAL AO MUSEU E VEJA O ANEXO SECRETO




Gostou do post? Comente!

%d blogueiros gostam disto: