Df Projetos

ARTIGOS

artigos, que falam de grandes artigos Digo-lhes hoje, meus amigos, embora nos defrontemos com as dificuldades na arquitetura, de hoje e de amanhã, que eu ainda tenho um sonho. E um sonho profundamente enraizado num sonho transformador.

Urbanismo em destaque no próximo século.

Já temos 16 anos do século 21, e ainda temos o mesmo problema do século passado.

Mas é evidente que temos já temos a resposta do que mudar na vida das pessoas e das cidades, e essa resposta saiu de um problema que acima de tudo não tinha como continuar sendo negligenciado.

O urbanismo que desde o inicio de século XX foi dado como inovação e solução para os problemas humanos, hoje é o problema de quase todas as metrópoles do mundo, fazendo o pedestre ser jogado para os cantos das ruas, e casa se tornarem fortalezas contra as batidas de carros em sua porta de entrada.

Aos poucos vemos as cidades mudarem, mas ainda é muito pouco.

Sabemos que mudar isso não será fácil, sabemos que mudar o ponto de vista de quem usa carro não é uma coisa assim que se muda do dia para noite, mas esta sendo mudado de alguma forma.

Os governantes têm dito que devemos mudar a escala da cidade, deixar de projetar ruas somente para carros, somente para caminhões e ônibus gigantes e fazer as pessoas se locomoverem pela cidade de forma um pouco mais contemplativas do que comercial.

Andar por algumas cidades como São Paulo, por exemplo, é de fato uma aventura, ou uma forma de testar seus extintos de sobrevivência, é tentar embarca num buraco de ruídos distintos que clamam por sua atenção, é ver como tudo é diferente ao mesmo tempo igual, ou olhar os vultos dos carros que passam com um tripulante dentro que ignora a cidade como um todo.

E como mudar isso? Ou pelo menos amenizar o problema.

Nosso papel como membro da sociedade como um todo, temos que reivindicar a cidade de volta. Planejar junto com os que detêm o poder, participar de planejamentos que importam para a mobilidade das pessoas na cidade. Veja que todo o dia tem mudanças na cidade como um todo, muitas vezes  sem consentimento dos moradores.

Para mudar mesmo temos que projetar as vias para os habitantes, e desenhar para a escala humana, pois sem esses indivíduos circulando pela rua não temos um cidade de verdade, temos apenas um cidade de passagem. Um dos grandes problemas das cidades pelo mundo, é seus esvaziamento depois do horário de pico, pois seus habitantes não tem o interesse em andar nas ruas ou disputar o espaço com os carros, a cidade não os convida para esta pratica e se este convite as pessoas não retornam as ruas para confraternizar aquilo que é deles.

Para finalizar, este século vai trazer a cidade de volta aos cidadãos, isso vai acontecer, eu talvez não veja acontecer, mas que isso venha por que esta mudança será bem vinda.

VEJA AQUI NOSSO CURSOS

Gostou do post? Comente!

%d blogueiros gostam disto: