x
Loading...

A relação investimento e projetos para problemas com as enchentes.

A relação investimento e projetos para problemas com as enchentes

A relação investimento e projetos para problemas com as enchentes. Como todos os anos, as grandes cidades sofrem com problemas de alagamentos em dias de chuvas, que geralmente acontecem durante a estação mais chuvosa do ano, o verão. Mesmo que isso seja uma nuance recorrente durante a vida nas cidades grandes, os governos fecham os olhos para estes problemas que assolam os cidadãos das grandes cidades.

Ponderam entre o certo e o errado, aqui fica uma pergunta, que não é muito nova, mas que faz uma relação entre o descaso e o fator de conceito urbanistico nas cidades. Porque alagamentos e problemas de saneamento, ainda fazem parte das grandes cidades do Brasil.

Para responder este pergunta, deve ser feita uma grande leitura do que de como é tratado o urbanismo no Brasil, ou pelo menos de como é tratado o urbanismo nas grandes cidades. Contudo sabemos que o urbanismo no Brasil de alguma forma é tratado com interesse não somente social, mas também com o interesse de classes.

Estou lingando este ponto aos alagamentos, aja vista que bairro com uma infraestrutura maior não tem tanta incidência de alagamentos e problemas com esgotamentos por exemplo. Obvio que isso não é a regra, mas é evidente que temos um problema de distribuição de investimento em bairros com pessoas de menor renda.

A população hoje nas cidades tem crescido de maneira rápida, com o crescimento da renda média do cidadão, e com as pessoas com um grau de estudo e educação maior, porem as cidades não crescem com a mesma velocidade na hora de fazer seus investimentos para receber estes novos cidadãos, fazendo assim bairros que antes eram pequenos serem redutos de prédios e apartamento gigantes, que geram lixo e esgoto que claro em dia de chuva não tem para onde ir, por conta da falta de preparo para recolher este lixo.

Os alagamentos e enchentes são recorrentes por falta de investimento ou por falta de educação da população?

Como sempre, gostamos de falar da educação do nosso povo para justificar os problemas que temos em muitas áreas, mas, na verdade nem tudo é um problema de educação, pode ser sim uma falta de cobrança por falta de conhecimento, mas não pode ser dito que esse é o único problema.

Projetos estão aos montes sendo engavetados  por governos pais a fora, projetos esses que deveriam ser levados em conta na hora de fechar um orçamento de uma cidade, projetos que deveriam servir a cidade, e projetos que deveriam ser feitos o mais rápido possível para sanar problemas básicos de enchentes que acontecem em bairros a mais de 20 anos.

A relação investimento e projetos para problemas com as enchentes.

Urbanismo como dito a cima, no Brasil é tratado com interesse e não como organização de uma cidade justa para todos. Sabemos que algumas regiões tem dificuldade de locomoção e precariedade no saneamento e limpeza das ruas de proposito, sabemos que algumas regiões de cidades grandes, são deixadas a margem para não fazer a população se alto valorizar de mais.

Falando de são Paulo que é uma cidade que tem pontos críticos no quesito alagamentos, passaram milhares de governos que deveriam de alguma forma cuidar destes problemas, mas quesito políticos, e claro roubo e outras coisas mais impendem o desenvolvimento de soluções para enchentes e alagamentos de bairros no entorno da cidade.

A zona leste do São Paulo hoje sofre não somente com alagamentos, mas também com a falta de estrutura em outras áreas, mas também fica clara a falta de investimento nos bairros desta região. Entendo que este tipo de falta de investimento é notário por conta da população de baixa renda que vive por lá.

O que devemos perguntar é! Por quê? Porque a zona leste e outras zonas mais problemáticas da cidade não recebem a mesma atenção como as grandes regiões, ou as regiões mais ricas da cidade?

Podemos aqui indagar algumas repostas, se baseando nos fatos e noticias ocorrida! A resposta não é clara em lugar nenhum mas interesse como empresas, grandes empresários e claro uma facilidade na locomoção em outros bairros podem ser justificativas que não são faladas entre os políticos, mas que ficam notórias quando primeiro o investimento é feito em outras bairros.

Projetos no Rio Grandes do Sul, estão parados a mais de 30 anos, projeto que poderiam ajudar a resolver boa parte dos problemas de enchentes e saneamento nas cidades e bairros no estado, a justificativa é sempre a falta de verba, que na verdade existe, mas é sempre repassada a projetos que aparecem mais ao publico, que também gosta de ver obras suntuosas, que mal sabem eles não vai trazer grandes benefícios a cidade.

O problema aqui é! Como estamos cuidando de nossa cidade e de nossos cidadãos? Em tempos de informações em massa na cabeça das pessoas, vivemos um tempo onde os projetos de necessidade básicas são deixados de lado para elevar o ego, e claro garantir o poder a muitos políticos hoje nos estados da nação.

Mesmo que eu queira aqui achar a solução para grandes cidades no quesito enchentes, será que de alguma forma eu seria ouvido? Será que eu montando um projeto de saneamento ou de limpeza de ruas, ou um projeto de escoamento das aguas pluviais das ruas, eu seria ouvido? Fica aqui neste texto minha duvida, fica aqui neste texto um pensamento único. Como estamos cuidando de nossas cidades?

Cuidados com a cidade e com a limpeza deveriam ser levados mais em conta na hora de fazer o plano diretor das cidades, mas o que vejo lendo alguns planos diretores de algumas cidades, vejo que isso até é levado em conta, mas ficam claros os projetos megalomaníacos ainda tomando conta dos projetos de cidades.

Levando em conta o número de problemas que temos todos os anos na cidade com enchentes e com saneamentos, não fica claro o porquê as cidades não tem um plano para sanar estes problemas, tende em vista que grande parte das doenças mais que enchem os prontos socorros decorem de uma falta de cuidado com quesitos como saneamento, coleta de lixo e urbanização de locais degrado tanto pelo tempo, quanto por falta de manutenção.

Para finalizar a minha critica com relação a este tema, vejo que devemos discutir esta mentalidade de governo por classe, e pensar mais no desenvolvimento da cidade como um todo. Procurar fazer um politica que tire essa cara de classe da cidade, e mantenha uma unidade, mesmo que isso leve anos, devemos pelo menos tentar mudar a forma como os governantes veem seus governados.

COMMENTS
ADD your COMMENT

Gostou do post? Comente!

%d blogueiros gostam disto: