x
Loading...

Historia da robótica no Brasil

Historia da robótica no Brasil

Historia da robótica no Brasil A hoje no Brasil temos uma agenda que está sendo deixada de lado, por conta das sucessivas crises no pais, esta agenda é tão importante quanto as agendas de crescimento econômico, por que ela trata do futuro da tecnologia no país, sendo assim devemos abrir os olhas para este tema, que pode determinar o futuro das empresas e da vida urbana no Brasil.

Para falar de tecnologia temos que saber o que sanguifica a robótica e qual são, seus conceitos. A robótica se trata de uma ciência voltada a tecnologia e a criação de inteligência artificial a fim de nos ajudar nos afazeres tanto domésticos como nas empresas aumentando sua produção com um determinado produto.

A robótica, vai além de robôs que cantam e dançam em feiras de tecnologia. Hoje quase todas as fabricas tem algum sistema automatizado que influencia diretamente na produção desta empresa, tornando assim a robótica um fator determinante para a economia de um país, e para gerar a riqueza produtiva do mesmo.

Também o uso da robótica no sistema produtivo de grandes empresas, traz o um menor custo na produção por vários motivos, um deles, é a diminuição no quadro de funcionários desta empresa, aja visto que uma máquina que faz solas de sapatos, tira a vaga de mais de 25 profissionais que fariam a mesma produção da máquina em um dia, sendo que a mesma máquina pode fazer o dobro da produção em horas, falando aqui bem superficialmente de uma das vantagem de usa robôs e maquinas automatizadas.

Uma grande discussão sobre a automatização das industrias, é até onde, podemos ou devemos automatizar as produções, e como fazer isso sem afetar os trabalhadores? este é sim um grande problema a ser discutido em áreas como a agricultura, e o ramo alimentício que é uma das áreas de produção que mais empregam no mundo.

1.1 Etimologia do temor robô

O termo robô foi usado pela primeira vez em uma peça de teatro feita pelo checo karel Capekque tinha o nome de R.U.R (Rossum’s Universal Robots) o mesmo tem um livro com uma releitura da peça publicado no Brasil com o título “Fabrica de robôs” estreada em janeiros de 1921. No início o autor gostaria de chamar sua máquina fictícias de Labori, um derivado da palavra “labor” que vem do latim para trabalho, mas seu irmão deu a sugestão de chamar de robota do checo para servidão, trabalho forçado, chegando então na palavra mencionada na peça roboti.

O termo robótico hoje é usado no mundo todo, foi popularizado pelo autor Isaac Asimov em seu livro I, robot de 1950. E neste livro Asimov criou as leis da robótica, que segundo o outro regiram os robôs no futuro.

As da robótica hoje é muito debatida em várias partes do mundo quando se trata da criação de robôs para fins militares, pois estes tipos de robôs, infringem diretamente algumas de suas diretrizes, lembrando que as leias da robótica é um termo usado como base, e não uma lei universal que todos podemos chamar de um marco nas leias de nenhum país, mas é o mais próximo de uma lei que temos para nos basear em como tratar as maquinas no futuro.

vamos aqui citar as seguintes prerrogativas destas leis criadas pelo autor.

  1. Um robô não pode ferir um ser humano ou, por ócio, permitir que o um ser humano sofra algum mal.
  2. Um robô deve obedecer às ordens que lhe foram dadas por seres humanos, exceto nos casos que tais ordens contrariem a primeira lei.
  3. Um robô deve proteger sua própria existem cia, desde que a tal proteção não entre em conflito cm a primeira e segunda leis.

No início do século XX temos a necessidade de aumentar a produtividade e melhorar a qualidade dos produtos industriais. Então neste momento histórico que os robôs e maquinas automatizadas entram na mira das empresas, pois como dito acima a produtividade e a qualidade dos produtos, dobravam em muitos casos.

a automação industrial no Brasil, e o reflexo de muitas mudanças nos hábitos e consumo na vida dos brasileiros, exigindo uma produção mais alta e uma maior qualidade nos produtos, e essa reformulação nos costumes do povo permitiu uma revolução nos produtos nacionais, permitindo as empresas brasileiras a exportarem produtos para países de primeiro mundo, sendo que até então exportávamos somente matéria prima e não o produto manufaturado.

O processo de automação no brasil

O processo de automação no Brasil de se deu a partir da metade do século XX em virtude de conflitos de proporções gigantes como as grandes guerras que abalaram o mundo no século em questão. Os produtos mais complexos fabricados no mundo como relógios, maquinas, e componentes, tinham seu mercado na Europa, mas com os acontecimentos destes grandes conflitos, a Europa teve que passar por uma fase de restruturação, obrigando o Brasil a fazer a sua área industrial suprir o mercado mundial com seus produtos.

Neste momento vemos um grande crescimento nas indústrias alimentícias, mineral, e produtos do vestuário brasileiro, ganhar em competitividade fora do país, criando em grandes cidades parques industriais, que com o tempo seriam o grande motivo das migrações do interior para os centros da cidade durante o século XX.

Porem como sempre no Brasil criamos atalhos para tudo, pois o maior crescimento urbano, econômico, na metade do século foi concentrada na região sudeste onde ficam mais próximo dos portos para o escoamento da produção para outros países e para o mercado nacional. Não fizemos investimento em outros locais do país, investimentos como infraestrutura urbana e viária, elétrica e educacional para um crescimento mais uniforme não somente da economia, mas também da população em questão que sempre foi deixada de lado neste caso.

A indústria no Brasil cresce de forma tímida, produzindo apenas produtos que empregavam um pequeno contingente de pessoas e tinham relativa baixa tecnologia como a indústria têxtil, alimentícia, sabão e velas. Assim a indústria no país viria a aumentar e melhorar sua qualidade com o gradativo aumento da demanda nos grandes centros, ao mesmo tempo que os mesmo aumentavam sua população, gerando uma necessidade da produção de bens de consumo.

As fabricas e a ocorrência de empregos nas grandes cidade, criou o fenômeno de migração das pessoas do interior do pais para os grandes centros das cidades, principalmente com a diminuição de uma das matérias primas mais procurada no pais, tanto pelos países do exterior como para a população aqui existente, a cultivação de café em crise, os brasileiros viam para trabalhar nas grandes fabricas, e em cidade que estavam em obras por conta do seu crescimento acelerado.

Com esta migração em massa não somente do povo brasileiro, mas também de pessoas de outros pais como Alemanha, Espanha, e Itália, os mesmos traziam em suas malas a experiencias necessitarias para ajudar no crescimento das efervescentes cidades brasileiras, e nos processos produtivos de grandes empresas brasileiras.

O crescimento robótico na década de 90

Agora avançando para a década de 90 tivemos, um pais em uma crise profunda, tanto econômica como industrial, pois tínhamos acabado de sair de uma ditadura militar e eleito o primeiro presidente pós ditadura militar, estamos falando de Tancredo Neves que não assume o cargo, morre e dá lugar a seu vice presidente José Sarnei que administra o pais até 90 e passa o cargo para o jovem Fernando Collor de Mello que diz uma frase que ficou para história “O Brasil não tem carros tem carroças” Com uma política econômica agressiva e uma inflação mais alta que o seu antecessor José Sarney, Collor abre o pais para empresas multinacionais e para a compra de máquina importadas por empresa de pequenos e grande porte, com os disseres “Vamos acabar com a crise  com trabalho”

Mesmo assim o país não responde economicamente falando, aos atos progressistas de Fernando Collor, mas, seus atos ajudam a aumentar a introdução das maquinas industriais no Brasil e no aumento de processos produtivos capazes de impulsionar a indústria no Brasil e gerando um grande benefício para a implementação em outras áreas da automação.

Então finalmente o Brasil se vê entrando na 3° revolução industrial com a entrada das inovações da tecnológicas e da informação a indústria no Brasil, obrigando grandes e pequenas empresas a busca o que há de novo no mundo da tecnologia e na robótica.

As transformações geradas por este período não só no Brasil, mas no mundo, nos leva a revolução da informação, onde as pessoas hoje têm acesso as informações de todos os tipos na ponta do dedo, criando mais mercados a serem explorados, como sites, aplicativos, programas alfas numéricos e muito mais.

Assim damos início a revolução da inteligência artificial, que fora do país já está sendo implementada como ferramenta doméstica e industrial em vários setores.

Nos próximos capítulos vamos falar sobre como a inteligência artificial (I.A) está mudando o mundo.

Tags:,
COMMENTS
ADD your COMMENT

Gostou do post? Comente!

%d blogueiros gostam disto: